CONTATO AGORA

É CALVÍCIE OU NÃO? 3 SINAIS E SOLUÇÕES PARA CUIDAR DO PROBLEMA

A Alopecia Androgenética, mais conhecida pelas pessoas como calvície, é uma condição que afeta homens e mulheres.

E certamente se você tem encontrado fios pelo chão ou no travesseiro e tem percebido que eles estão mais ralinhos, isso tem te deixado de “cabelo em pé”, não é mesmo?

Entendemos muito bem a sua preocupação, pois quando a calvície decide dar o “ar da graça”, não tem quem não fique com a autoestima abalada.

E com isso, a pergunta que vem logo à cabeça é: Será que estou ficando CALVO?

Se esta é a sua dúvida, fique de olho nos sinais que vamos relatar a seguir e saiba o que fazer para solucionar este problema!

  1. As quedas e falhas são mais frequentes, mas avaliar o contexto é fundamental

Por estar diretamente associada à presença dos hormônios masculinos, a calvície costuma se manifestar mais nos homens.

Para a Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC), somente 40% das mulheres podem apresentar em algum momento esse tipo de queda capilar. Já 80% dos homens com até 70 anos, certamente apresentarão algum sinal de calvície.

Entretanto, as falhas no couro cabeludo podem ser de origem genética, hormonal, pelo estilo de vida da pessoa, ou somente uma consequência da idade, tanto nos homens quanto nas mulheres. Mas vale lembrar que também existe a calvície precoce.

Portanto, nem sempre uma pequena falha é sinônimo de calvície. O importante é ficar atento e procurar um especialista, caso essas falhas aumentem e o cabelo comece a cair ainda mais.

Vale lembrar que os primeiros sinais de calvície podem aparecer entre os 17 e 25 anos, mas vai depender de cada organismo e do histórico familiar de cada pessoa.

  1. Queda progressiva, fios fracos e formatos variados

Existem algumas diferenças em relação à calvície masculina e a feminina. 

Geralmente nos homens as “entradas” começam a aparecer e logo a queda também se manifesta na famosa “coroa”, deixando os fios somente nas laterais e posterior da cabeça.

Já nas mulheres, os fios costumam ficar mais fracos e finos, deixando mais aparente o couro cabeludo, pois a risca nesta região fica mais larga.

Assim como a genética, as questões hormonais, emocionais, o estresse e o uso de produtos químicos também podem contribuir para a queda de cabelo. Por isso, se esta condição persistir é muito importante procurar um especialista no assunto.

  1. Shampoos, cirurgias ou soluções estéticas? O tratamento adequado depende do grau de calvície e da avaliação médica.

A todo momento nos deparamos com inúmeros produtos que prometem deixar os nossos cabelos fortalecidos e cheios de vida.

E o que não faltam são pessoas que acreditam em promessas milagrosas de certos produtos para acabar com a calvície. Mas o que muita gente não sabe é que estes tipos de shampoos e cremes para os cabelos, não conseguem acabar com a calvície assim.

Por isso, é muito importante que somente um especialista em queda capilar avalie qual tipo de método você deverá utilizar para tratar o problema.

Na clínica Stanley’s Hair, o transplante capilar, a terapia capilar e todos os tratamentos disponíveis para recuperar o couro cabeludo são feitos de forma personalizada, exclusivamente para cada paciente, para cada caso.

Portanto, se você tem sofrido com a perda dos fios, entre em contato conosco e fale com um de nossos especialistas!

TRABALHE CONOSCO

Preencha abaixo com suas informações

Simulação de Financiamento